<%@ Language=Herdado da Web %> Agapornis

                        Agapornis                     

Agapornis Kakarikis Forpus Album de Fotos Comentários

 

 

        

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

           

 

 Estas aves dividem-se em nove espécies que são: os mais conhecidos e que vamos falar aqui:

Roseicollis, Fischeri e Personata.

As restantes e menos conhecidas são: Nigrigenis, Taranta, Cana, Lilianae, Pullaria e Swinderniana.

 

 

 

 Roseicollis – Face vermelha, rabadilha azul, restante parte do corpo é verde, bico cor de marfim. Pesa entre 45 a 50g. Comprimento entre 15 a 17 cm, (normalmente a fêmea é maior que o macho).

 

 

 

 

 Fischeri – Face, fronte e garganta são vermelho alaranjado, peito amarelo,

nuca castanha, rabadilha azul e restante parte do corpo é verde.

Bico vermelho e um circulo branco ao redor do olho. Pesa entre 44 a 50g.

Comprimento entre 14 a 15 cm. 

 

 

 

 

 

 

 Personata – Cabeça preta, bico vermelho, peito amarelo, restante parte do corpo é verde com penas sobre a cauda de cor azul e um círculo branco em redor do olho. Pesa entre 46 a 52g. Comprimento entre 15 a 16 cm.

 

   Características

  Esperança média de vida: 10 anos

  Distinção entre os sexos: Não é fácil, embora haja algumas formas mas não muito seguras, exemplo:

  Observar os ossos pélvicos os machos tem os mais fechados e pontiagudos, e a fêmea mais abertos e arredondados.

  As fêmeas carregam os materiais para o ninho entre as asas e a rabadilha, o macho normalmente transporta

com o bico.

  Elas gostam mais de picar papel.

  Normalmente são maiores, mais barulhentas e mais bravas do que os machos, mas existem excepções.

  Geralmente estas aves dão-se bem em conjunto. Ocasionalmente, podem brigar, mas estes confrontos raramente são graves. Podem ser criadas juntamente com outras espécies de periquitos, mas não aconselhável. Se está a pensar fazer criação destas três espécies não é aconselhável junta-las todas no mesmo aviário, derivado a poderem acasalar espécie com espécie, exemplo: (Fischeri x Personata) ou (Roseicollis x Fischeri), e os filhos destes nunca poderem fazer criação e nem sequer ter nenhum valor no mercado. Não devem ser mantidas também aves mais delicadas ou mais pequenas no mesmo aviário ou gaiola.

   Alojamento

  Pode colocar estas aves numa gaiola ou aviários em recintos fechados ou ao ar livre, mas evite correntes de ar. Tanto as gaiolas como os viveiros devem ser feitos de materiais resistentes derivado aos poderosos bicos destas aves. Deve evitar de colocar plantas uma vez que as aves destroem-nas num ápice. Estas aves não necessitam de nenhum aquecimento se estiverem ao ar livre durante o Inverno, mas é aconselhável ter um abrigo nocturno para as proteger dos dias mais frios e da geada. Deve ter em atenção a forma de colocar os viveiros ou gaiolas, estes devem ficar virados para o amanhecer uma vez que estas aves adoram o sol pela manhã, evitando assim o sol e o calor que se faz à tarde.

   Alimentação

  Dê a estas aves uma mistura de sementes própria, existente nas lojas de animais e complemente com frutos mas sem sementes, algumas delas são venenosas. Dê também mistura de pombos demolhada em água durante dois dias no frigorífico, espinafres, cenoura, agrião, ¼ de massaroca de milho verde eles vão adorar, nunca dê alface a estas aves, pode causar problemas intestinais.

  As verduras devem ser muito bem lavadas, por causa dos insecticidas. Devem ser fornecidas frescas e mudadas diariamente.

  Nunca esquecer em época de criação, muda da pena, ou como estimulo à criação, dar sempre suplementos e alimentos à base de ovos e papa de criação.

  Em relação aos comedouros e bebedouros, os ideais são os redondos, em barro vidrado, com rebordo para facilitar

o pouso. Além de práticos, também são de fácil limpeza.

  Enquanto à água, tanto a de beber como a do banho deve ser sempre fresca, limpa, e mudada diariamente.

  Conselho: Adquira a alimentação das suas aves sempre em lojas especializadas, além de conter mais Variedade e Qualidade, também fica mais barato. Verifique também se no fundo do saco ou pacote de sementes se contem pó, se tiver não traga, pode causar doenças nas suas aves.

   Criação

  Os Roseicollis são destas três espécies de Agapornis, os mais fáceis de criar, no entanto em qualquer delas pode ser difícil acasalar as aves derivado a ser difícil distinguir os sexos e estes darem se bem em simultâneo, fêmeas com fêmeas e machos com machos. O melhor a fazer se quiser fazer criação destas aves é em vez de comprar duas aves, compre quatro ou mais pares, assim de certeza que conseguirá obter alguns casais.

  Se já adquiriu as aves e lhe aconteceu comprar por engano um casal que no fundo não é um casal, evite de trocar uma dessas aves, cujo o sexo você já sabe, por uma que você não sabe de que sexo será. Em vez de trocar, adquira outra ou mais aves, e não se esqueça que não basta ser macho e fêmea para acasalar, é preciso as aves gostarem uma da outra, o que por vezes não acontece. Siga este conselho e verá resultados, se não será sempre tempo perdido.

  Coloque as aves num viveiro e deixe que sejam eles a escolher os companheiros, após verificar que os casais já estão formados, retire-os e coloque-os em gaiolas individuais, tamanho aconselhável da gaiola por casal é de 80 x 50 x 50. É aconselhável não fazer criação de aves com menos de um ano de idade. Coloque os ninhos, estes devem ter 25 x 20 x 15 como medida.

  Quando em viveiro, devem ser colocados em número superior ao dos casais, para que possam escolher livremente. Após a escolha poderão ser retirados os excedentes para evitar abandonos.

  As fêmeas Roseicollis transportam os materiais para o ninho entre as asas e as penas da rabadilha, mas sendo este um processo demoroso e cansativo para ela, deverá ajuda-la a colocar algumas aparas de madeira (já à venda em lojas especializadas), e coloque na gaiola uma folha de palmeira. Em relação aos Fischeris e Personatas, estes são verdadeiros artistas na construção do ninho, ficando muito mais elaborado.

  As fêmeas colocam entre 3 a 6 ovos, que chocam durante um período de 20 a 23 dias aproximadamente.

  Após 40 dias do nascimento, as crias começam a sair dos seus ninhos, sendo a cor destes mais pálida e com manchas negras no bico, obtêm a cor definitiva após 6 meses.

  Um casal em boas condições poderão ter várias criações por ano, até atingirem uma idade de 8 anos, mas não é aconselhável permitir-mos mais de três criações por ano, para isso retire o ninho da gaiola ou viveiro, se isso não for o suficiente e a fêmea continuar a colocar ovos e choca-los no chão, tente virando a gaiola de posição.

Mutações

Roseicollis malhado

Roseicollis amarelo torrado

Roseicollis verde claro face laranja

Roseicollis amarelo claro

Roseicollis violeta face branca

Roseicollis lutino face laranja

Fischeri asa-de-laço

Fischeri lutino

Fischeri azul cobalto

Fischeri azul celeste puro

Personata violeta

Personata albino

Personata azul

Personata tons pastel

  Existem muitas mutações destas espécies. De facto as mutações estão tão divulgadas, que é quase difícil encontrar uma ave com a plumagem natural.

  Atenção: se não tem tempo suficiente para adorar, brincar e fazer companhia ao seu Agapornis, então não mantenha aves isoladas, deverá sempre obter pares destas aves.

  Não é em vão que se chamam Lovebirds (pássaros do amor) e Inseparáveis, quando se unem, unem-se para toda a vida, sendo estes fiéis aos companheiros.

 

 

Agapornis Kakarikis Forpus Album de Fotos Comentários